Mediunidade - Definição



MEDIUNIDADE
texto de Anna Pon



“Os médiuns são as pessoas aptas a receberem a influencia dos Espíritos e transmitirem os seus pensamentos.



Toda a pessoa que sente num grau qualquer, a influencia dos Espíritos é, por isso mesmo, médium. Essa faculdade é inerente ao homem e, por conseguinte, não é, de nenhum modo, um privilégio exclusivo: também há poucos nos quais não se lhe encontra algum rudimento. Pode-se, pois, dizer que todo o mundo, com pequena diferença, é médium; todavia, no uso, essa qualificação não se aplica senão naqueles nos quais a faculdade mediúnica se manifesta por efeitos ostensivos de uma certa intensidade.”



Trecho Extraído do Livro Obras Póstumas de Allan Kardec Parag.6 – 33 –



Tomando por base os esclarecimentos do codificador do Espiritismo, concluímos que mediunidade é faculdade natural do ser humano. Nada tem de extraordinário ou sobrenatural,

Apresenta-se em qualquer idade e em qualquer pessoa, independentemente de sua condição social, raça, crença, pois que é tão natural quanto os demais sentidos dos quais somos providos.
Mediunidade é também uma maneira de o espírito encarnado evoluir através da ação conjunta, no bem, entre espíritos encarnados e desencarnados daí dizer-se que a Umbanda é a manifestação do espírito para a caridade.
Esse intercambio, médium/espírito, se dá através dos fluidos que se combinam entre eles e, uma vez havendo compatibilidade entre os fluidos, há a manifestação mediúnica.
Existem vários tipos de mediunidade e variações entre os tipos. Uns são médiuns curadores, outros escreventes, outros ouvintes, outros inspirados, etc.
A intuição, tão comum entre os seres, é também um tipo de mediunidade que se manifesta de maneira espontânea.
O mediunato já é um pouco diferente, refere-se ao compromisso com a mediunidade assumido pelo espírito antes mesmo de encarnar em caráter de missão. Objetiva não apenas seu aprimoramento como o de várias pessoas que se beneficiarão de seu mandato mediúnico e como exemplo desse tipo de mediunidade podemos citar Chico Xavier que foi médium missionário.
È importante encararmos a mediunidade como faculdade natural para que todos possam cada vez mais se beneficiar dessa abençoada ferramenta que Deus nos concedeu e que nos coloca em interação com o mundo para o qual um dia iremos.
O objetivo maior da mediunidade é a evolução, o progresso e a união dos espíritos em torno do bem, sejam eles quem forem e como estiverem.


Anna Pon


Curitiba, 22 de junho de 2010

Comentários

  1. Oi cigana querida!
    que bom voce ter gostado!
    Um abraço carinhoso,
    Anna

    ResponderExcluir
  2. Oi cigana querida!
    que bom voce ter gostado!
    Um abraço carinhoso,
    Anna

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Firmeza e Assentamento (Umbanda)

Orixá de Frente – Orixá Adjunto – Orixá Ancestral – A natureza humana -

Características dos filhos dos orixás, personalidade dos filhos de Oxalá, Yemanjá, Oxum, Ogum, Oxossi, Yansã, Xangô