Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2011

A Fé

Imagem
Texto baseado no  Evangelho Segundo o Espiritismo Cap.XIX –A fé transporta montanhas- Anna Pon Vindo Jesus ao povo, dele se aproxima um homem suplicando pela cura de seu filho que se encontrava possesso por um mau espírito, dizendo: “Senhor, tem piedade de meu filho que está lunático e sofre muito. Eu o apresentei aos vossos discípulos, porém, eles nada puderam fazer”. Jesus então chamou a atenção de seus discípulos dizendo que eram incrédulos pedindo que o homem trouxesse à presença Dele o seu filho. E o homem assim fez, trouxe seu filho para que Jesus o curasse confiante no poder Dele.  Jesus ordena ao espírito que atormenta o rapaz, que se retire, ameaçando-o. E assim se deu, o espírito imediatamente se retirou, deixando livre o rapaz que há tanto tempo sofria sob seu domínio. Então, os discípulos falaram a Jesus em particular: “Por que não pudemos curar o rapaz?”. E Jesus respondeu: “É por causa da vossa incredulidade. P

Filme O Pagador de Promessas - Preconceito e Intolerância Religiosa

Imagem
O Pagador de Promessas - Preconceito e Intolerância Religiosa Em nome de Yansan e Santa Bárbara na Festa do dia 4 de dezembro O pagador de promessas é um filme brasileiro de 1962, do gênero drama, escrito e dirigido por Anselmo Duarte.  Zé do Burro é um homem humilde que enfrenta a intransigência da Igreja ao tentar cumprir a promessa feita em um Terreiro de Candomblé de carregar uma pesada cruz por um longo percurso. Zé do Burro é o dono de um pequeno pedaço de terra no Nordeste do Brasil. Seu melhor amigo é um burro. Quando este adoece, Zé faz uma promessa à uma Mãe-de-Santo do Candomblé: se seu burro se recuperar, promete dividir sua terra igualmente entre os mais pobres e carregará uma cruz desde sua terra até a Igreja de Santa Bárbara em Salvador, onde a oferecerá ao padre local. Assim que seu burro se recupera, Zé dá início à sua jornada. O filme se inicia com Zé, seguido fielmente pela esposa Rosa, chegando à catedral de madrugada. O padre local recusa a cruz de Zé apó

Sai Baba

Imagem
O AVATAR DA NOVA ERA Bhagavan Sri Sathya Sai Baba nasceu em 23 de novembro de 1926 em Puttaparti, uma pequena aldeia do Sul da Índia. Desde pequeno, demonstrou extraordinárias qualidades e aptidões que claramente o destinguiam das demais crianças. Era extremamente prestativo e generoso para com todos; trabalhava desinteressadamente e, muitas vezes, levava mendigos para comer em sua casa. Seus companheiros o chamavam de Guru (Mestre), porque os dirigia em cânticos devocionais, antes de entrarem na escola, e os fascinava e divertia, tirando doces e brinquedos de uma bolsa vazia. Sua sabedoria e compaixão tinham o poder de produzir profundas mudanças de caráter e de comportamento naqueles que o seguiam. Por volta dos 14 anos, após ser picado por um escorpião e ter ficado desacordado por vinte e quatro horas, acordou e comunicou a seus familiares e seguidores que na sua vida anterior havia sido o grande santo e avatar Shirdi Sai Baba (um dos maiores santos da Índia no final do século XIX e

Evolução e Intolerância Religiosa

Observamos, nos dias atuais, fantástica evolução tecnológica. A informação é para todos e a todos alcança numa velocidade antes não imaginada. Fruto do progresso intelectual do homem, a tecnologia avança sem cessar. A cada dia uma nova descoberta, uma nova maneira de realizar coisas e de obter facilidade e conforto. Isso tudo é muito natural, uma vez que o raciocínio humano tende sempre a se aprimorar. Uma coisa, porém, continua a ser como a séculos passados, antes mesmo da vinda de Jesus ao planeta;   essa “coisa” é a desunião e a intolerância entre as tantas raças e religiões espalhadas pelo globo. Assim foi assim é. Se por um lado, o homem evolui intelectualmente, a passos largos, por outro continua com a mesma mentalidade que possuía há séculos perdidos no tempo. Isso demonstra que a evolução humana, além de ser gradual, se concentra muito mais no material que no espiritual e isso é natural, uma vez que o espírito se encontra encarnado no planeta e aqui precisa viver com os recur

Breve Reflexão Sobre Espiritismo e Umbanda

 27 de julho de 2010 A obra Espírita codificada por Kardec é um conjunto de comunicações transmitidas pelos Espíritos a vários médiuns espalhados pelo mundo ao mesmo tempo. Nisso reside o pilar do Espiritismo, a concordância das mensagens recebidas por médiuns absolutamente desconhecidos uns dos outros. Pode-se observar ai, a quebra do individual pelo coletivo e nessa idéia, nessa maneira de proceder dos Espíritos, há sabedoria. As revelações não são privilégios, portanto, de um só homem, mas sim de vários homens e de vários Espíritos que as transmitiram, pertencendo a todos e ao mesmo tempo, a ninguém cedendo o direito de detê-las, nem para si, nem como verdades absolutas que dispensem revisões e complementos. A obra Espírita é para todos e a grande prova disso é que recebeu colaboração de médiuns de países diversos imersos em culturas e religiões diferentes. No caso da Umbanda, que não foi codificada, não é muito diferente a essência da mensagem, uma vez que agrega não a

Respeito

A base de todo o bom e saudável relacionamento é o respeito. Por viver em sociedade, deve o ser humano observar uma série de leis, normas, procedimentos, etc., que tem por dever respeitar para que possa viver harmonicamente com os outros, isso é fato. Respeitar o outro, porém, no convívio diário, seja familiar, no trabalho, no templo, requer ainda mais cuidado, pois que são relacionamentos emocionais envolventes. No caso dos templos em geral, o respeito é regra básica. A partir do momento em que se pisa o chão de um templo, mesmo que não seja da religião preferencial daquele que ali comparece, é com respeito que a pessoa deve fazê-lo, mesmo porque foi atraído ao templo por alguma razão e ai já podemos perceber que não apenas o templo deve ser respeitado, mas todos os que ali estão. As religiões que utilizam a mediunidade como forma de praticar a caridade e o auxilio ao próximo, enfrentam, muitas vezes, o escárnio desrespeitoso dos que não

Caridade

Imagem
PERFUME DA CARIDADE Aprimoremos a maneira de dizer as palavras O escritor Rubem Alves publicou no Correio Popular, de Campinas, caderno C, página C-2, de 18 de julho de 2004, uma bela crônica intitulada O que é que você faria? Consideramo-la muito oportuna. Embora longa (quase uma página), destacamos ao leitor o teor principal. Ele traz uma estória no artigo e usa um exemplo médico, desculpando-se pela comparação, para citar como é importante a maneira de dizer as coisas ou, se quisermos, como dizemos e a quem. Pois esta maneira pode destruir vidas e sonhos. A estória citada pelo escritor comenta o relacionamento de um casal que muito se ama. Ela desenvolveu um câncer no seio e teve que extraí-lo, mas isso não abalou o relacionamento do casal, apesar das dores e aflições. Em cinco anos, o outro seio também foi afetado, mas o bom e amigo médico que antes a atendera já havia morrido. Procuraram outro médico, mas este, completamente insensível às dores do casal e especialmente da

Os Executores da Lei - Exus -

Imagem
Os Executores da Lei - Exus - Texto de Mãe Mônica Caraccio - Site Minha Umbanda -  Exus são espíritos altamente iluminados, benevolentes e corretos. São ILUMINADOS pois além de atuarem em planos superiores, também atuam em faixas vibratórias tão negativas e densas que somente sendo muito “especial”, muito preparado e muito sábio para percorrer todo e qualquer tipo de antro e sair sem sofrer alguma deficiência, tanto energética quanto espiritual. Exu só entra, percorre e sai da escuridão com total maestria por Ter e Ser Luz. São BENEVOLENTES, ou seja, complacentes e condescendentes com todos indistintamente, pois são Eles que atuam divinamente na vida do ser que está em desequilíbrio. São Eles que, mesmo conhecendo os erros, as falhas, os desejos obsessivos e o fanatismo inconsequente dos seres encarnados e desencarnados, atuam em todos os sentidos da vida ensinando enfaticamente a ação da Lei da Afinidade, Lei da Ação e Reação e da Lei da Atração. Leis essa

Sai Baba volta prá casa

Imagem
Olá amigos! Sai Baba, o grande sábio indiano, retornou hoje à pátria espiritual! Deus permita que ele seja mais uma estrela no firmamento a interceder por nós junto ao Pai. Para sempre em nossos corações esteja Sai Baba! Annapon Índia chora a morte de guru Sai Baba, conhecido por seus poderes France Presse Publicação:   24/04/2011 09:07   Atualização: Puttaparthi  - O guia espiritual indiano Sai Baba, um dos gurus mais conhecidos da Índia, morreu na manhã deste domingo (24/4) em um hospital de Puttaparthi, no sudeste do país, informou o centro médico. "Sai Baba já não está entre nós fisicamente. Respirou pela última vez às 07h40 e morreu por parada cardiorrespiratória", informou em um comunicado o Instiuto Superior de Ciências Médicas de Puttaparthi, localizado no estado de Andhra Pradesh. "Seu corpo será exposto durante dois dias, na segunda e terça-feira, para que seja reverenciado", completou a nota. Sai Baba, 85 anos, estava hospitalizado havia mais de três sema