Tatuagem: marcas espirituais?



Olá amigos!
Mais uma vez posto sobre o tema tatuagem, pois causa muita incompreensão e confusão na cabeça de algumas pessoas que confundem preconceito com ensinamentos espíritas.
Pesquisando sobre o assunto, encontrei essa pérola de texto da médium Vera Lúcia, coautora de livros muito bons que tanto consolam, ensinam e iluminam espíritos realmente abertos à compreensão e ao aprendizado que liberta!
Algumas pessoas creem, outras equivocadamente pregam, verdadeiros absurdos sobre a questão da tatuagem adotando posturas que reforçam a crença antiga das penas eternas.
Na verdade, o Espiritismo veio diluir essas crenças e não reforça-las, veio iluminar consciências, e não mantê-las ainda sob o infeliz jugo do medo que nada colabora com a evolução espiritual.
Espero que gostem e compreendam o texto abaixo assim como eu gostei e compreendi!
Boa Leitura e Muita Paz a todos!
Anna Pon


Tatuagem: marcas espirituais?
VERA LÚCIA MARINZECK DE CARVALHO

Estudo muito a Doutrina Espírita, já li diversos livros que a senhora psicografou. Porém, tenho ainda muitas dúvidas e uma delas é a respeito da tatuagem. Quando desencarnamos, a tatuagem causará algum prejuízo ao perispírito? Em futura reencarnação poderemos nascer com algum problema de pele por causa dela? M. A., São Paulo – SP.

É isso mesmo, prezado leitor, continue estudando a Doutrina Espírita. Por intermédio de seus ensinamentos é que temos uma compreensão maior sobre a vida, que é una. Vivemos em estágios: aqui no planeta físico encarnados e na espiritualidade desencarnados.

Não há razão para preocupar-se com essa tatuagem. Você tatuou o corpo físico. Marcamos negativamente nosso espírito com nossos atos e pensamentos, não com tatuagens. Boas ações nos harmonizam, provocando reações de alegria. Tudo que é harmônico é bonito, radiante, sadio. Atitudes maldosas nos fazem mal, desarmonizam-nos, causando doenças e desequilíbrios espirituais.

São nossas atitudes diante da vida e do próximo que marcam o nosso espírito, e, consequentemente, o nosso próprio destino. A vida terrena deve servir ao aperfeiçoamento moral, que alcançamos graças ao corpo físico, que enfrenta as necessidades deste mundo. Devemos, durante a vida presente, procurar vencer o egoísmo, raiz de todos os males que atingem a humanidade.

Para vence-lo, devemos seguir o exemplo de Jesus, que é todo amor e caridade. Quando encarnado entre nós, Jesus exemplificou esse amor, sobre o qual devemos edificar nossa vida, buscando nossa felicidade e realização espiritual.

Depois da morte do corpo físico, retornaremos ao mundo dos espíritos, o qual deixamos apenas temporariamente. Não perderemos nossa individualidade, nem a aparência que tivemos na última encarnação, guardada em nosso perispírito, nosso corpo espiritual, que sobrevive à perda do corpo material.

Levaremos conosco apenas a lembrança da encarnação que deixamos para trás, doce ou amarga, de acordo com os nossos atos. A vida do corpo físico é transitória, a do espírito é eterna. Sendo assim, a tatuagem aponta alguma coisa sobre a personalidade da pessoa, que se expressa por intermédio das imagens escolhidas.

Para aqueles que estão pensando em se tatuar, recomenda-se refletir bem antes de submeter-se a essa intervenção. Tratando-se de um modismo, poderemos, um dia, mudar de opinião, e a remoção da tatuagem é muito trabalhosa.

Aquele que está realmente decidido a tatuar-se, deverá recorrer a um profissional competente, garantindo com essa providência a integridade de seu corpo físico, evitando submeter sua saúde a riscos desnecessários.

Se você fizer uma tatuagem e fixar nela algo negativo ou simplesmente achar que faz parte do seu corpo, ao desencarnar poderá tê-la gravada em seu perispírito. Se merecer um socorro, os bons espíritos poderão removê-la pelo simples ato de sua vontade.

Quanto a levá-la como mancha ou marca para uma futura encarnação, é muito difícil. Como dissemos, levamos nossas tendências, somos herdeiros de nós mesmos.

Quando uma pessoa reencarna com marcas no corpo, os motivos podem ser vários. Se for espiritual, é por algo que marcou esse espírito de forma profunda.

Faça o bem, meu caro jovem. Preocupe-se em levar para o plano espiritual a harmonia que o bem nos faz.

Leia o livro “A mansão da pedra torta” (São Paulo: Petit Editora), que me foi ditado pelo Espírito Antônio Carlos. Verá, nesse romance, como um garoto trouxe bem marcadas em seu corpo as consequências de suas atitudes do passado. Felicidade. 


Texto originalmente publicado no jornal "Diário de São Paulo", na coluna "Conforto Espiritual", caderno "Viver", aos domingos. 
Envie sua carta para a médium Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho acessando o e-mail confortoespiritual@diariosp.com.br


Jornal dos Espíritos - o seu jornal espírita na internet
Copyright 2005 - Todos os direitos reservados.
Rua Força Pública, 24 (Santana), São Paulo/ SP, Brasil - CEP 02012-080
redacao@jornaldosespiritos.com


Olá, sou Anna Pon, autora deste blog. 
Conheça meu trabalho de psicografia literária e seja sempre bem-vindo!  


"Vô Benedito nos Tempos da Escravidão" novo trabalho psicografado por Anna Pon. 
Transmitido por Vô Benedito (Espírito)
Já à venda no Clube de Autores e nas melhores livrarias do Brasil
Nas versões impresso e e book acesse o link!



"Serena" trabalho psicografado por Anna Pon 
Transmitido pelos espíritos Pai Inácio e Shàa
À venda no Clube e nas melhores livrarias do Brasil
Nas versões impresso e e book acesse o link!



"Maria Baiana e a Umbanda"
Uma psicografia de Anna Pon pelo espirito de Maria Baiana
Disponível nos formatos e book e capa comum, já a venda em
Amazon.com





Publicações pela Editora do Conhecimento

"A História de Pai Inácio" https://bit.ly/3tzR486  

"A Cabana de Pai Inácio"  https://bit.ly/3nlUKcv


"Carmem Maria" https://bit.ly/3z0tLp4




Comentários

  1. Excelente esclarecimento. Espero que assim, através do conhecimento, não pelo "achismo" as pessoas parem de falar bobagens. Com todo respeito a quem pensa o contrário. Valeu Anna, parabéns pelo esclarecimento.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Características dos filhos dos orixás, personalidade dos filhos de Oxalá, Yemanjá, Oxum, Ogum, Oxossi, Yansã, Xangô

Flores para os Orixás

Orixá de Frente – Orixá Adjunto – Orixá Ancestral – A natureza humana -