Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2012

Conhecer a Umbanda

Imagem
Conhecer a Umbanda
Seria muito interessante se todo médium Umbandista, antes de iniciar seu desenvolvimento numa corrente mediúnica, pudesse ter acesso ao conhecimento teórico sobre o que é a Umbanda e o que significa ser médium nessa religião.
A falta de informação dificulta a caminhada do médium.
Normalmente, o que ocorre, com a maioria dos médiuns Umbandistas, obedece a uma sequencia que, no mais das vezes, se apresenta da seguinte forma:
1 – A pessoa é apresentada aos trabalhos de Umbanda convidada por outra pessoa e por alguma razão, aceita o convite; 2 – O primeiro impacto com a religião, tanto pode ser negativo, quanto positivo, ou ainda, neutro; 3 – Nos casos positivos e neutros, é comum que a pessoa continue frequentando o terreiro, seja para se beneficiar com o passe, seja para consultar Entidades; 4 – A freqüência vai despertando, ou não, nas pessoas, o desejo de fazer parte da corrente ou ainda promove sensações antes jamais cogitadas pelo consulente. Sensações essas facilmente “…

Ante a Mediunidade - Chico Xavier -

ANTE A MEDIUNIDADE


Emmanuel - da obra O Livro da Esperança - psicografia de Chico Xavier -


Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes.”

JESUS — MATEUS, 10:8.

“Procure, pois, aquele que carece do que viver, recursos em qualquer parte, menos na

mediunidade; não lhe consagre, se assim for preciso, senão o tempo de que

materialmente possa dispor.

Os Espíritos lhe levarão em conta o devotamento e os sacrifícios, ao passo que se

afastam dos que esperam fazer deles uma escada por onde subam.” - Cap. 26, 10.

Mediunidade na bênção do auxílio é semelhante à luz em louvor do bem.

Toda luz é providencial.

Toda mediunidade é importante.

Reflitamos na divina missão da luz, a expressar-se de maneiras diversas.

Temo-la no alto de torres, mostrando rota segura aos navegantes; nos postes

da via pública, a beneficio de todos; no recinto doméstico, em uso particular; nos sinais

de trânsito, prevenindo desastres; nos educandários, garantindo a instrução; nas

enfermarias em socorro aos doentes; nas lanternas humilde…

Heroísmo Materno

Imagem
Heroísmo Materno

Foi em dezembro de 1944 que tudo começou. Caminhões chegaram no campo de concentração de Bergen-Belsen e despejaram 54 crianças. A mais velha tinha 14 anos e havia muitos bebês.
No alojamento das mulheres, Luba Gercak dormia. Acordou sua vizinha de beliche e lhe perguntou: Está escutando? É choro de criança.
A outra lhe disse que voltasse a dormir. Ela devia estar sonhando. Todos conheciam a história de Luba. Ainda adolescente se casara com um marceneiro e tiveram um filho, Isaac.
Quando veio a guerra, os nazistas lhe arrancaram dos braços o filho de três anos e o jogaram em um caminhão, junto com outras crianças e velhos.
Todos inúteis para o trabalho e, portanto, com destino certo: a câmara de gás.
Logo mais, ela pôde ver um outro caminhão arrastando o corpo, sem vida, do marido.
No primeiro momento, desistira de viver. Depois, a fé lhe visitou a alma e ela percebeu que Deus esperava muito mais dela. Então, passou a ser voluntária nas enfermarias.
Agora, Luba ouvia choro de…

A Psicologia e a Umbanda - Gero Maita -

Olá amigos!

Muito interessante e esclarecedor esse texto de Gero Maita!

Retrata com simplicidade a evolução do médium Umbandista a partir de seu contato com os guias.

Boa leitura!

Annapon


Por que na Umbanda não tem um trabalho de preparo íntimo para os médiuns, porque os dirigentes simplesmente desenvolvem os médiuns e não preparam seus íntimos?

Penso que os dirigentes deveriam desenvolver um trabalho de desenvolvimento interior dos médiuns, com raras exceções, a maioria dos terreiros não há uma preocupação em desenvolver um trabalho específico para a melhoria do íntimo dos médiuns. Mas ao refletir sobre o assunto percebi que este trabalho é realizado de forma silenciosa pelos guias espirituais.

A reforma íntima do médium acontece na incorporação e nos contatos com os guias. A possibilidade de trabalhar várias linhas diferentes, permite ao médium a possibilidade de incorporar à personalidade o princípio do arquétipo que rege a linha.

Assim ao incorporar um preto velho ou preta velha, o médium…