Xamãs






Olá!

Como é bela a simplicidade e quanta sabedoria há entre os povos mais simples desse nosso Brasil!

O mito está entre eles, o herói forma Xamãs através das histórias contadas e repassadas oralmente de geração a geração.

Perfeitamente integrado à natureza, o povo indígena segue vivendo malgrado a loucura das grandes cidades que os cercam e sufocam, de alguma forma.

É muito triste saber que esse povo sofre a ação do homem branco que, desconectado de sua essência, nada nem a ninguém respeita.

Pensar que o Xamã, que cura seu povo, sofre a ameaça dos venenos espalhados pelo homem branco através do mau uso dos recursos naturais é lamentável e desrespeitoso.

O Xamã é o médium da natureza e sua conexão com os animais é pura, coisa de espírito altamente iluminado.

Os relatos dos Xamãs me remetem à lembrança ainda muita viva, de um "sonho" que tive a algum tempo.

Não sou Xamã, porém quem sabe, em outra experiência, eu talvez tenha estabelecido algum contato com a prática, talvez, só Deus é quem sabe!

Continuando, em meu "sonho" me vi dentro de uma caverna escura, havia porém, um buraco na caverna pelo qual um filhote de urso entrou, depois dele outro pequeno e logo atrás, a mãe. Senti medo mas mantive a calma até que o "chefe" daquela família, o macho, entrou e investiu contra mim. Senti muito medo. Lembro de ter pensado:

"Vou controlar esse medo, vou vencer esse medo".

E assim foi, a partir do momento que me dispus a enfrentar o medo, senti meus braços se abrirem e deles saírem feixes de luz coloridas, como fosse uma aurora boreal.

A partir daí, o urso se acalmou e passou a conversar comigo amigavelmente, me levou até uma espécie de sala, dentro daquela escura caverna, e me mostrou vários amuletos e seus significados. Não me lembro conscientemente, porém, de nada sobre os amuletos, as explicações se apagaram de minha memória.

É muito bonita a mediunidade dos Xamãs e sua integração com os espíritos da natureza.

A sabedoria é simples e só faz morada em corações amorosos. O Xamã é amoroso, respeitoso, conserva seu dom natural observando, vivendo e se doando.

Espero que as autoridades respeitem o povo indígena permitindo que sigam vivendo com a dignidade que têm por direito.

Temos muito a aprender com esse povo e a preservação da natureza está em suas mãos.
 
Penso que o branco tenha uma dívida para com o povo indígena que precisa, e deve, ser quitada com respeito, sabedoria e acima de tudo, dignidade.

Todos somos um e todos precisamos dos outros.

Meu sincero respeito a todos os povos indígenas, filhos da Terra, dessa natureza que a todos alimenta, purifica e cura!

Anna Pon









Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Orixá de Frente – Orixá Adjunto – Orixá Ancestral – A natureza humana -

Características dos filhos dos orixás, personalidade dos filhos de Oxalá, Yemanjá, Oxum, Ogum, Oxossi, Yansã, Xangô

Firmeza e Assentamento (Umbanda)