Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2015

Orixá Pombagira – Estímulo e Desejo -

Imagem
Orixá Pomba Gira – Estímulo e Desejo     Na religião de Umbanda, no dia-a-dia, nós conhecemos as entidades que chamamos da Esquerda que são: Exu e Pomba Gira.  Exu trabalha junto com Pomba Gira na esquerda da Umbanda.  O que é a Esquerda? É tudo aquilo que lida com o aspecto emocional, com o nosso negativo, assim como direita é o que lida com o racional, com o nosso positivo.  Todos nós temos uma direita e uma esquerda: a direita são os aspectos positivos e racionais; esquerda: negativos e emocionais – emocionais e não afetivos, que não se confunda a palavra emocional com a palavra afetivo.  Quando temos problemas e desequilíbrios, isso se dá por conta de dificuldades emocionais, como lidar com as situações porque racionalmente nós não teríamos problemas, por exemplo: racionalmente eu entendo que eu não devo nunca ficar nervoso, racionalmente eu entendo que eu devo sempre ter paciência, racionalmente eu entendo que entrar em desequilíbrio prejudica a mim e as outras pessoas, racionalme

Orixá Exu na Umbanda – O Vazio – Guardiões Planetários

Imagem
Orixá Exu na Umbanda – O Vazio – Guardiões Planetários Existe sim a possibilidade de cultuar o “Orixá Exu” na Umbanda, de ter uma relação saudável com o Orixá Exu na Umbanda. Para tanto, é importante desenvolver uma concepção Umbandista de quem é o Orixá Exu, assim como os outros Orixás são cultuados em outras religiões, na Umbanda nós temos a nossa maneira de cultuá-los, existe uma forma Umbandista de relacionar-se com Oxalá, Oxum, Xangô, Oxóssi, Obaluayê, Nanã, Oxumaré, Obá, que é diferente da maneira Candomblecista, diferente do Culto de Nação. Da mesma forma com relação ao Orixá Exu, é importante desenvolver toda uma concepção, um pensamento acerca de quem é “Exu”, o “Orixá Exu” e que esse pensamento seja Umbandista.                                                                                                                             Quem é o Orixá Exu?  A fundamentação do Orixá Exu, sob a ótica Umbandista, encontramos na literatura d