A força da oração ( O amor de Maria)



No dia 19/11/2017, aconteceu em Curitiba, a tradicional lavação das escadarias da antiga Igreja do Rosário dos Homens Pretos de São Benedito.


Foi um ato inter-religioso no interior da igreja, onde representantes das mais diversas denominações religiosas se reuniram para compartilhar mensagens de fé, paz e respeito.
Foi uma cerimonia muito bonita, tocante. A apresentação do coral Ottava Bassa foi belíssima, confira abaixo.

Durante a execução dessa canção, de olhos fechados, sentindo a música e toda sua beleza, tive a seguinte visão, antes, porém, esclareço que todos nós, médiuns sensitivos, experimentamos essas vivencias onde quer que estejamos, desde que a espiritualidade nos assista e permita:


Ao som dessa belíssima interpretação da Ave Maria, vi, pela tela mental, como num filme retrospectivo, vários atentados sofridos pela humanidade nos últimos tempos.

Bombas explodindo, prédios em escombros, guerra, crianças chorando, a tragédia em Mariana, corpos sem vida e seus receptivos espíritos sendo recolhidos por mãos de "anjos".

Vi muita dor, falta de esperança, medo, fome, pavor, porém, a cada quadro visto, logo em seguida, eu visualizava uma luz azul clara que a tudo iluminava. Dentro da luz, a imagem de Maria apagava toda a dor e transformava o cenário envolvendo-o nessa luz que transmitia paz, serenidade.

Na contra parte astral da Terra, o cenário caótico ia se apagando e a luz azul predominava. Era como se todo o mal fosse apagado da memória espiritual das pessoas que sofreram as dores desses atentados.

Alguém me disse, quando comentei sobre a visão, que poderia ser que todas as preces feitas pelas pessoas, nesses momentos de dor, fossem concretizadas, ou seja, a força das orações elevadas nessas horas teriam o poder de amenizar as dores e transforma-las em alivio, em socorro, em paz.

Acredito no poder da oração e essa visão, tão clara, talvez nos queira lembrar que a fé pode sim tudo alcançar e transformar, que por pior que pareça a situação, sempre há auxilio, que nunca estamos sós e que Maria, mãe da humanidade, zela por todos os filhos de Deus nessa Terra que estremece a cada instante vitima da violência e de sua própria imprevidência.

Senti, durante a visão, apesar do cenário tão triste e desolador, um imenso amor a envolver a tudo e a todos, principalmente quando os corpos espirituais das pessoas iam sendo resgatados com muito cuidado e carinho por mãos amigas vindas do alto, isto conforta e consola o coração que tanto se aflige nessas horas de dor e desespero.

Deus é infinitamente bom e misericordioso, jamais desampara seus filhos por pior que seja a situação e o cenário, pois, tudo é ilusão. A vida continua. E não há nada que a fé não seja capaz de modificar, nenhuma violência triunfa onde existe amor, nada se sobrepõe à vontade de Deus, portanto, oremos sempre nesses momentos sem nos esquecermos de agradecer, em prece, nos bons e alegres instantes a nós concedidos.

A força da prece é imensa e quando nos unimos para orar ela se agiganta, como foi o caso da visão que varria o cenário desolador transformando-o em luz.

Compartilho essa experiencia com profunda gratidão à mãe Maria e a Deus. Algo dentro de mim se modificou para muito melhor depois dela e assim espero que aconteça a todos que lerem essas palavras e as sintam com o coração.

Annapon 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Orixá de Frente – Orixá Adjunto – Orixá Ancestral – A natureza humana -

Firmeza e Assentamento (Umbanda)

Características dos filhos dos orixás, personalidade dos filhos de Oxalá, Yemanjá, Oxum, Ogum, Oxossi, Yansã, Xangô