FUNDAMENTOS DE UMBANDA

 


FUNDAMENTOS DE UMBANDA



A Umbanda tem fundamentos individuais e coletivos. Individuais variam de uma casa para outra e os coletivos são aqueles praticados, aceitos por todas as casas, como a defumação, por exemplo.

Definir os fundamentos de Umbanda não é tarefa fácil, mas os básicos podem ser considerados como prática comum na religião e entre as casas que são um universo de diversidades.

É na unidade da Umbanda que encontramos seus fundamentos básicos, comuns a todas as casas.

Existe a Umbanda e as Umbandas com seus fundamentos individuais, portanto, não existe erro e sim diversidade no conjunto.

São muitas vertentes numa só religião e isso pode causar confusão, por isso se recomenda o estudo. Só o conhecimento nos permite identificar as Umbandas na Umbanda.

Fundamento de uma casa especifica não é fundamento comum à todas as outras casas. Os básicos podem ser praticados em todas.

Quando falamos em religião, devemos pensar que todas se inspiraram em outras e com a Umbanda não é diferente, por isso não existe pureza de fundamentos nem de doutrina na Umbanda. Isso não quer dizer, porém, que tudo se faça de maneira aleatória. Umbanda no todo e em partes tem fundamento.

O básico na Umbanda, antes de mais nada, é reconhecer que se trata de uma religião brasileira fundada no dia 15 de Novembro de 1908 por Zélio de Moraes e o Caboclo das Sete Encruzilhadas. 

E nas palavras do Caboclo das Sete Encruzilhadas estão os fundamentos básicos de Umbanda: 

“Umbanda é a manifestação do espírito para a prática da caridade.” 

“Aprender com quem sabe mais e ensinar a quem sabe menos, a ninguém virar as costas.” 
 
Na simplicidade profunda dessas orientações residem os fundamentos principais da Umbanda.

Sua base doutrinária é o atendimento fraterno e a prática da caridade sem preconceitos.

Mais um de seus fundamentos básicos: as entidades se organizam no astral em linhas e falanges identificadas pela forma de apresentação, a qual guarda relação com os Santos, Orixás e forças da natureza. 

O ritual na Umbanda é simples e musical, segue normalmente uma sequencia que pode variar ou não, depende da casa.
 
Geralmente segue a seguinte ordem:

Oração, saudação à esquerda, bater cabeça, abrir cortina (quando tiver), defumação, hino da umbanda, abrir a gira, saudação às sete linhas, saudação aos orixás e guias chefes da casa, chamada de orixás ou guias que darão sustentação ao trabalho e chamada da linha de entidades que dará atendimento (passe e consulta); ao final dos atendimentos a subida das entidades, podendo, ou não, ter descarrego dos médiuns com esta ou outra linha que venha para tal atividade. 

Umbanda não tem verdades inquestionáveis (dogmas) e nem assuntos proibidos ou interditados (tabus). 

A compreensão dos fundamentos da Umbanda está ligada ao conhecimento, ao estudo e pratica da religião.

É preciso conhecer as bases, o começo de tudo e quais foram as inspirações que trouxeram a Umbanda até aqui, aos dias atuais.

Tudo o que se faz na Umbanda tem razão de ser.

Anna Pon

Conheça meu trabalho de psicografia literária. Além dos títulos abaixo listados, há ainda os publicados pela Editora do Conhecimento, a saber:

"A História de Pai Inácio", "A Cabana de Pai Inácio" e "Carmem Maria"

ATENÇÃO: LANÇAMENTO NO CLUBE DE AUTORES

"Vô Benedito nos Tempos da Escravidão" novo trabalho psicografado por Anna Pon. 
Transmitido por Vô Benedito (Espírito)
Já à venda no Clube de Autores e nas melhores livrarias do Brasil
Nas versões impresso e e book acesse o link!



"Serena" trabalho psicografado por Anna Pon 
Transmitido pelos espíritos Pai Inácio e Shàa
À venda no Clube e nas melhores livrarias do Brasil
Nas versões impresso e e book acesse o link!



"Maria Baiana e a Umbanda"
Uma psicografia de Anna Pon pelo espirito de Maria Baiana
Disponível nos formatos e book e capa comum, já a venda em
Amazon.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Características dos filhos dos orixás, personalidade dos filhos de Oxalá, Yemanjá, Oxum, Ogum, Oxossi, Yansã, Xangô

Orixá de Frente – Orixá Adjunto – Orixá Ancestral – A natureza humana -

Firmeza e Assentamento (Umbanda)