Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2021

COMO OS MÉDIUNS EMPATAS REAGEM À PANDEMIA? por Guta Monteiro

Imagem
A mediunidade empática é uma das habilidades mediúnicas mais difíceis de lidar. E agora, com uma pandemia acontecendo, pessoas com esse tipo de sensibilidade sofrem em dobro. E muitas nem sabem. Será que é o seu caso? Você é um empata? Como lidar com a pandemia? SE DESCOBRIR EMPATA É DIFÍCIL Existem muitos tipos de mediunidade e quase todas elas se mostram de forma agressiva. Quem vê espíritos, vê espíritos. Quem ouve vozes, ouve o raio das vozes. É claro que pessoas assim podem ser diagnosticadas com esquizofrenia e outros transtornos, pois quase sempre a reação da família (na maior parte das vezes católica) é pensar que a pessoa sofre com algum desequilíbrio psíquico, então, ao invés do médium ser levado ao centro, ele acaba é no psiquiatra. Mas eles sabem que não estão loucos, sabem que algo diferente se passa com eles. Mas não os empatas. Eles apenas sentem. Sentem tudo. São tidos como muito intensos, sensíveis, frágeis. São considerados pessoas que não conseguem lidar com as emoçõ

Compromisso do Umbandista em tempos de pandemia

Imagem
  A pandemia não acabou.  Acredito que temos ainda um longo caminho pela frente de prevenção, cuidado, atenção. Não apenas no que diz respeito à individualidade, mas sim com vistas ao coletivo. A pandemia reforça a necessidade de termos empatia, muito embora grande parte da população não tenha ainda despertado para o fato. A impressão que tenho é que muitos acreditam que negar, fazer vista grossa e relaxar seja mais fácil. Pensando e agindo assim prolongam a duração da pandemia, afetando a todos. Como Umbandista acredito na vida e em sua preservação, creio ainda nas forças da natureza pelas quais se manifestam os Orixás, além de crer na espiritualidade, sempre disposta a nos ajudar apontando caminhos que nos protegem das armadilhas do mal que, muitas vezes, até inconscientemente, procuramos, enfim, para mim, ser Umbandista é ser agente de preservação da vida e da natureza. Isto posto, quero deixar claro ainda que; ser Umbandista é ser colaborador na árdua tarefa de promover o bem, a sa

Apresentação do livro "Vô Benedito nos tempos da Escravidão"

Imagem
  Sinopse A escravidão foi uma das maiores crueldades que a humanidade já praticou. A liberdade é um direito sagrado. Vô Benedito, entidade de Umbanda, guia chefe de terreiro, vem, através desta história, nos contar como foi, no seu caso, sobreviver ao cativeiro e ao mesmo tempo manter a fé, a esperança. De forma simples, mas rica em ensinamentos, ele relata sua trajetória de vida nos tempos da escravidão e nos surpreende durante a narrativa por várias vezes e por muitos motivos. Uma das muitas surpresas que esta história traz é o cenário no qual se desenrola, pois não foi no Brasil que ele viveu escravizado. Cercado por amigos de velhos tempos, de outras vidas, ele relata seus medos, suas dores, amores, sentimentos fortes aos quais foi exposto e a importância da fé para viver tudo isso sem perder de vista o amor. Com riqueza de detalhes, ele nos conta ainda sobre seus primeiros passos como benzedor, dom que desenvolveu mesmo vivendo escravizado. Link para o livro https://clubedeautore

Book Trailer do livro "Vô Benedito nos tempos da Escravidão"

Imagem
https://clubedeautores.com.br/livro/vo-benedito   Sinopse A escravidão foi uma das maiores crueldades que a humanidade já praticou. A liberdade é um direito sagrado. Vô Benedito, entidade de Umbanda, guia chefe de terreiro, vem, através desta história, nos contar como foi, no seu caso, sobreviver ao cativeiro e ao mesmo tempo manter a fé, a esperança. De forma simples, mas rica em ensinamentos, ele relata sua trajetória de vida nos tempos da escravidão e nos surpreende durante a narrativa por várias vezes e por muitos motivos. Uma das muitas surpresas que esta história traz é o cenário no qual tudo acontece, pois não foi no Brasil que ele viveu escravizado. Cercado por amigos de velhos tempos, de outras vidas, ele relata seus medos, suas dores, amores, sentimentos fortes aos quais foi exposto e a importância da fé para viver tudo isso sem perder de vista o amor. Com riqueza de detalhes, ele nos conta ainda sobre seus primeiros passos como benzedor, dom que desenvolveu mesmo vivendo esc

Lançamento do livro "Vô Benedito Nos Tempos da Escravidão"

Imagem
É com muita alegria e gratidão que apresento a todos meu mais novo trabalho de psicografia. É uma história emocionante que nos remete às mais profundas reflexões. Sou muito grata ao Vô por esta oportunidade e espero que gostem, que possam viajar nestas páginas repletas de ensinamentos e exemplos de vida. Anna Ponzetta Lançamento de Obra Mediúnica pelo Clube de Autores em 04.08.2021   Sinopse A escravidão foi uma das maiores crueldades que a humanidade já praticou. A liberdade é um direito sagrado. Vô Benedito, entidade de Umbanda, guia chefe de terreiro, vem, através desta história, nos contar como foi, no seu caso, sobreviver ao cativeiro e ao mesmo tempo manter a fé, a esperança. De forma simples, mas rica em ensinamentos, ele relata sua trajetória de vida nos tempos da escravidão e nos surpreende durante a narrativa por várias vezes e por muitos motivos. Uma das muitas surpresas que esta história traz é o cenário no qual se desenrola, pois não foi no Brasil que ele viveu escravizado