COMO OS MÉDIUNS EMPATAS REAGEM À PANDEMIA? por Guta Monteiro






A mediunidade empática é uma das habilidades mediúnicas mais difíceis de lidar. E agora, com uma pandemia acontecendo, pessoas com esse tipo de sensibilidade sofrem em dobro. E muitas nem sabem.

Será que é o seu caso? Você é um empata? Como lidar com a pandemia?
SE DESCOBRIR EMPATA É DIFÍCIL

Existem muitos tipos de mediunidade e quase todas elas se mostram de forma agressiva. Quem vê espíritos, vê espíritos. Quem ouve vozes, ouve o raio das vozes. É claro que pessoas assim podem ser diagnosticadas com esquizofrenia e outros transtornos, pois quase sempre a reação da família (na maior parte das vezes católica) é pensar que a pessoa sofre com algum desequilíbrio psíquico, então, ao invés do médium ser levado ao centro, ele acaba é no psiquiatra. Mas eles sabem que não estão loucos, sabem que algo diferente se passa com eles. Mas não os empatas. Eles apenas sentem. Sentem tudo. São tidos como muito intensos, sensíveis, frágeis. São considerados pessoas que não conseguem lidar com as emoções, pessoas instáveis. Mas na verdade eles são as pessoas que mais lidam com as emoções, deles mesmos e dos outros. Ser um empata significa ter a capacidade de perceber e ser afetado pelas energias de outras pessoas, dos ambientes e do mundo. Eles são as famosas “esponjas”.
Ser simpático ou ter empatia pelo outro não é ser empata. O empata (ou sensitivo) absorve emoções e energias de pessoas e ambientes, o que gera nele uma confusão emocional enorme. O empata também doa energia, pois ele funciona como um ponto de equilíbrio por onde passa. Se um empata convive com uma pessoa negativa, seja no trabalho ou na vida pessoal, essa negatividade vem para ele. Ele suga esse padrão energético e devolve energia sadia para a pessoa ou ambiente. Isso ocorre de forma espontânea, sem que eles se deem conta. É aquela dor de cabeça que aparece do nada, o estômago que fica atacado, uma fadiga que surge sem explicação, uma coluna que sai totalmente do eixo. Mudanças de humor também castigam os empatas. Se algo acontece no mundo, eles recebem essa carga mesmo que não façam ideia do que está se passando. Além da tristeza, ansiedade e outras sensações desagradáveis, o empata sofre com sintomas físicos para os quais nunca encontra uma causa. Fazem exames que nunca acusam nada. E como é uma mediunidade que se expressa através das emoções, é muito difícil identificar esses casos e conseguir receber uma orientação correta e apoio nessa jornada. Quase todos os empatas se descobrem empatas sozinhos, estudando, buscando por informações e soluções quando já não sabem mais para onde correr, quando não aguentam mais sofrer.
Se descobrir sensitivo e estudar essa forma de mediunidade é essencial inclusive para a saúde dos empatas. As relações ficam melhores, a forma como encaram as situações se transformam e a vida fica mais fácil. Desenvolver a consciência através do autoconhecimento é o caminho das pedras que pode mudar a vida das pessoas com esse tipo de mediunidade.

SENTIR O MUNDO NÃO É FÁCIL

Se antes da pandemia o mundo já não era um local de paz, agora com esse vírus a solta o padrão vibratório do planeta não está dos melhores. E o que acontece com os empatas? Eles sentem tudo isso. Sentem a aflição dos doentes, sentem o desespero das famílias, o medo generalizado, a insegurança com relação ao futuro. Sentem a raiva das pessoas, a ira, o ódio. Sentem tudo que você está sentindo agora, só que dobrado. Eles sentem espiritualmente, não racionalmente. Pessoas sem essa habilidade primeiro entendem uma situação, depois sentem a emoção relacionada a essa situação. O empata não, primeiro ele sente a situação. Depois, com alguma sorte, ele consegue racionalizar os acontecimentos.
Um sensitivo dessa linha vai alcançar informações a seu respeito que você pensa esconder. Seu dom primário é a compreensão divina da psicologia humana! Isso lhes dá a capacidade de saber quando alguém está fingindo, mentindo, ou simplesmente não são quem eles disseram que eram. Algumas pessoas boas têm intenções cruéis e os empatas podem reconhecer isso. Imagina como é difícil levar a vida com essa avalanche de sensações? O tempo inteiro? Perceber o interior das pessoas e as intenções que elas têm é muito complicado, exige uma maturidade emocional e espiritual muito grande. E a pandemia não está facilitando em nada a vida dessas pessoas.

EMPATAS SIMPLESMENTE SABEM

Os sensitivos sabem coisas sem que elas lhe sejam ditas. É uma capacidade que vai além da intuição. Seja sobre coisas do mundo, seja sobre pessoas, eles sempre têm a resposta. Ela brota, emerge, aparece na cabeça.

AGLOMERAÇÕES ENLOUQUECEM O EMPATA

Estar em locais públicos é muito desconfortável, pois ter muitas pessoas ao redor traz ao sensitivo muitas emoções ao mesmo tempo. É uma “interferência mental” que incomoda pessoas com esse tipo de mediunidade, então, é comum um empata não gostar de estar em locais muito cheios. Multidões então nem se fala.

O OUTRO É TRANSPARENTE

É exatamente isso que acontece: o empata faz uma leitura emocional do outro, como se pudessem enxergar dentro do outro. As máscaras sociais não funcionam com eles. Este é o grande traço dos empatas. Eles podem sentir emoções daqueles que estão perto e também de pessoas distantes. Você pode ter um lindo sorriso no rosto, mas se por dentro não estiver bem, o empata vai perceber.

TELEVISÃO É UM TORMENTO

Assistir violência, crueldade, tragédias ou notícias tristes e impactantes é insuportável para um empata. A reação deles é de emoção profunda, podendo até apresentar sintomas físicos. Quase sempre um empata precisa se afastar das notícias e evitar filmes e leituras muito fortes. Eles precisam escolher com muito cuidado o que consomem.

IDENTIFICAM A MENTIRA

Mentir para um empata é uma péssima ideia. Eles sabem quando alguém está mentindo ou não está sendo completamente honesto. São as intenções que contam, como vibramos. É isso que os empatas acessam. É impossível esconder as emoções de um empata ou tentar enganá-lo.

TOMAM AS DORES DOS OPRIMIDOS

Onde há opressão, lá está o empata. Qualquer um em sofrimento, dor emocional, vítima de injustiça ou intimidado, chama a atenção e a compaixão de um empata, que sempre vai agir em defesa dessas pessoas. São pessoas que se colocam contra qualquer tipo de agressão (física, emocional, verbal, moral) e sentem como se fosse com eles. Eles simplesmente não toleram injustiças, bullying, preconceitos, nada que humilhe e cause dor no outro.

FUNCIONAM COMO “MURO DAS LAMENTAÇÕES”

Empatas ouvem muito “não sei porque estou te contando isso” ou “nunca contei isso para ninguém”. A energia do empata é tão agradável que até mesmo desconhecidos se sentem seguros e à vontade para desabafar e falar de suas dores e problemas. Quando o empata sabe lidar com isso é ótimo, pois ele se torna um instrumento de ajuda divina para o outro. Porém, quando não está preparado, esse tipo de sensitivo pode acumular emoções e problemas que não são seus, sem saber como lidar com essas questões.

COMPORTAMENTO DESTRUTIVO

Viver em chamas não é fácil. Então, o empata tende a querer aliviar esse mal-estar, e pode acabar enveredando por um caminho destrutivo. No desespero de bloquear as energias dos outros e se proteger, para se “sentir” tanto, o empata pode recorrer ao álcool, tabaco e outras drogas para aliviar essa enxurrada de emoções e sentimentos.

DIAS DA SEMANA QUE AFETAM O HUMOR

Um empata sentirá o “sentimento de sexta-feira” ou “a melancolia do domingo”, pois captam a energia do coletivo. Nesse caso não é preciso ser empata para sentir que um domingo tem cara de domingo e, quando ele começa a terminar, bate aquela sensação de “amanhã começa tudo outra vez”. É que o empata sente de forma mais intensa essa sensação. O mesmo ocorre para datas comemorativas como Natal ou Páscoa, épocas em que, mesmo que o empata racionalmente pense não ter importância, no dia ele é tomado pela emoção coletiva do momento.

EMPATAS AMAM A NATUREZA

Estar rodeado de natureza ou na presença de animais são como bálsamos para um empata. Se eles sentem as energias de tudo, sentem também a vibração divina que emana da natureza e dos animais. Empatas realmente adoram essa conexão e se sentem revigorados quando podem trocar energia com a natureza.

SINTOMAS FÍSICOS QUE OS EMPATAS SENTEM

Se você apresenta um ou mais desses sintomas constantemente e não existe uma razão médica para eles, pode ser que sua dor física seja energia acumulada que você absorveu do mundo!

DISTÚRBIOS DIGESTIVOS

O chakra do plexo solar no abdômen é conhecido como a sede das emoções. Este é o lugar onde os empatas sentem as emoções dos ambientes, as suas próprias e também dos outros. Eles têm uma tendência a enfraquecer a área e apresentar sintomas gástricos como dor, gastrite, úlcera, má digestão, sensação de bolo no estômago. Toda a região gástrica fica afetada, pois é pelo chakra localizado ali que o empata absorve energias.


Texto de Guta Monteiro

Site WEMYSTIC BRASIL


Conheça meu trabalho de psicografia literária. Além dos títulos abaixo listados, há ainda os publicados pela Editora do Conhecimento, a saber:

"A História de Pai Inácio", "A Cabana de Pai Inácio" e "Carmem Maria"

ATENÇÃO: LANÇAMENTO NO CLUBE DE AUTORES

"Vô Benedito nos Tempos da Escravidão" novo trabalho psicografado por Anna Pon. 
Transmitido por Vô Benedito (Espírito)
Já à venda no Clube de Autores e nas melhores livrarias do Brasil
Nas versões impresso e e book acesse o link!



"Serena" trabalho psicografado por Anna Pon 
Transmitido pelos espíritos Pai Inácio e Shàa
À venda no Clube e nas melhores livrarias do Brasil
Nas versões impresso e e book acesse o link!



"Maria Baiana e a Umbanda"
Uma psicografia de Anna Pon pelo espirito de Maria Baiana
Disponível nos formatos e book e capa comum, já a venda em
Amazon.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Características dos filhos dos orixás, personalidade dos filhos de Oxalá, Yemanjá, Oxum, Ogum, Oxossi, Yansã, Xangô

Orixá de Frente – Orixá Adjunto – Orixá Ancestral – A natureza humana -

Firmeza e Assentamento (Umbanda)