Postagens

Mostrando postagens de 2010

Palavras de Ramatis

Imagem
Mestre Ramatis sempre traz luz às questões de nossas vidas! Espero que apreciem o belo texto que posto por muito admirar e respeitar esse Mestre de Luz e de Amor!  Annapon       Nascimento – Infância – Juventude – Velhice – A Família - Sentido Educativo das Reencarnações – O Dever dos Pais PRIMEIRA PARTE 1 - NASCIMENTO, INFÂNCIA, JUVENTUDE E VELHICE O Espírito não nasce, não cresce, não envelhece e não morre.  É centelha cósmica da Chama Criadora, que é Deus; portanto, não renasce nem é destruído . No nascimento, o espírito, realmente,  encarna-se num novo corpo material . O espirito reencarna, a fim de desenvolver a sua consciência, como entidade emancipada , subordinado às leis de Deus, dispondo de livre-arbítrio. Ele adquire seu autoconhecimento mediante as reflexões sobre seu mundo interior, que foi sensibilizado pelo mundo exterior. Nascer, crescer, envelhecer e morrer são apenas etapas relativas ao tempo decorrido entre o berço e o túmulo, quando o espírito está encarnado . O esp

Maria Padilha

Imagem
Maria Padilha Brasão da Família Padilla (Portugal - Espanha) Da Casa de   Padilha : Um escudo pleno, contendo três pás de prata, em posição vertical, sobre fundo azul, cercado por nove meias-luas, em prata, sendo três acima das pás, três abaixo das pás, uma à direita das pás e duas a esquerda das pás; Um timbre de Águia Imperial Nascente, de cor negra com adornos prata; Um virol, na cor azul e negra, aos pés da Águia Imperial; Dois Paquifes, um a cada lado do Escudo Pleno, nas cores azul e prata. As Cores Para cada cor do brasão da Casa de Padilha existe um significado singular. §                      Prata: pureza, integridade, firmeza e obediência §                      Azul: zelo, lealdade, caridade, justiça, lealdade, beleza e boa reputação. §                      Negro: prudência, astúcia, tristeza, rigor e honestidade. §                          A Águia Negra Conhecida como Águia Imperial Nascente, por ser a insígnia peculiar do

O amor e suas dimensões

Imagem
Olá amigos! Mais um bom texto que compartilho! É muito interessante a reflexão que nos remete, pois as vezes dizemos amar e na verdade não estamos amando! Obrigada a todos pela visita! Espero corresponder ao carinho que recebo de voces à altura! Annapon O Amor e suas Dimensões Sérgio Biagi Gregório SUMÁRIO:  1. Introdução 2. Conceito de Amor: 2.1. Vocábulo Polissêmico; 2.2. Algumas Aproximações. 3. Histórico. 4. O Amor Egoísta: 4. 1. A Revolução da Violência; 4.2. Sexo, Sexualidade e meios de comunicação; 4.3. Uma Questão sem Resposta; 4.4. Festim de Tiros. 5. Amor Racional: 5.1. A Maiêutica Socrática; 5.2. Ghandi e a Política da Não-Violência; 5.3. Martir Luter king. 6. Amor de doação: 6.1. Jesus Cristo é o Modelo do Amor; 6.2. Santo Agostinho; 6.3. O Amor Segundo o Espiritismo. 7. Conclusão. 8. Bibliografia Consultada. 1. INTRODUÇÃO O objetivo deste estudo é retratar as várias nuances que a palavra amor enfoca, desde as formas mais rudimentares até àquelas mais espiritualizadas em qu