A Caridade ( Mensagem da Vovó Cambinda da Guiné)



A Lei de amor e de caridade transpõe as fronteiras do dar o supérfluo.
Transpõe o tempo dedicado a uma religião.

Quisera essa Lei, antes fosse aplicada no dia a dia de cada um de nós.

Quando a dor da dificuldade fere a nossa carne e o nosso coração é que somos realmente chamados à aplicação da nossa pregação. É nessa hora que a fé se deve inflamar na certeza que tudo o que virá está de acordo com a Lei Maior que a nenhum de nós exclui.

A não aceitação da dificuldade do outro é a negação do Pai que a todos ama sem distinção.

Todos os seres estão sujeitos à queda, faz parte do burilamento salutar que haverá de nos elevar no aprendizado contínuo das Leis imutáveis do Pai.

Compreender para ser compreendido;
Amar, para ser amado.
Oh! Mestre faça de mim este instrumento de tua Luz para que eu viva hoje e para sempre em teu Sagrado e Divino Amor.

Reluz em mim a tua paz e amanhã certamente serei melhor que hoje meu Senhor e Mestre, Jesus!.

Vovó Cambinda da Guiné

Curitiba, 08.08.2007

Comentários

  1. Sei q dificuldade de cda um é decorrente da p.
    carmática, mas é muuuuuuuuito doloroso as pessoas
    passarem pela sede, pela fome...fico imaginando
    a tamanha aflição, o desespero...
    Tem muita gente, nessa situação no Brasil afora e
    em todo mundo...Q a Misericordia Divina chegue a
    este povo !
    Olorum abençoe!

    ResponderExcluir
  2. Sei q dificuldade de cda um é decorrente da p.
    carmática, mas é muuuuuuuuito doloroso as pessoas
    passarem pela sede, pela fome...fico imaginando
    a tamanha aflição, o desespero...
    Tem muita gente, nessa situação no Brasil afora e
    em todo mundo...Q a Misericordia Divina chegue a
    este povo !
    Olorum abençoe!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Firmeza e Assentamento (Umbanda)

Orixá de Frente – Orixá Adjunto – Orixá Ancestral – A natureza humana -

Características dos filhos dos orixás, personalidade dos filhos de Oxalá, Yemanjá, Oxum, Ogum, Oxossi, Yansã, Xangô