Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2011

Dr. Bezerra de Menezes

Imagem
Dr. Bezerra de Menezes  Adolfo Bezerra de Menezes nasceu na antiga Freguesia do Riacho do Sangue (hoje Jaguaretama) , no Estado do Ceará, no dia 29 de agosto de 1831, desencarnando no Rio da Janeiro, no dia 11 de abril de 1900. No ano de 1838 entrou para a escola pública da Vila do Frade, onde, em dez meses apenas, preparou-se, suficientemente, até onde dava os conhecimentos do professor que dirigia a primeira fase de sua educação. Muito cedo revelou a sua fulgurante inteligência, pois aos 11 anos de idade iniciava o curso de Humanidades e, aos 13 anos, conhecia tão bem o latim que ele próprio o ministrava aos seus companheiros, substituindo o professor da classe em seus impedimentos. Seu pai era um homem relativamente abastado, porém, por efeito de seu bom coração, comprometeu sua fortuna, dando abonos em favor de parentes e amigos, que o procuravam, a fim de explorarem os seus sentimentos de caridade. Percebendo, então, que seus débitos igualavam seus haveres procurou os cre

Esposa amiga ( mensagem de Vovó Cambinda)

Imagem
Esposa Amiga Assim como a maioria das mulheres, a protagonista dessa história se casou cheia de sonhos, planos, projetos de alegrias e venturas. Esmerou-se na arrumação do novo lar e dos preparativos para o grande dia que considerava ser o dia, até então, mais importante de sua vida. O noivo compartilhava de toda essa euforia com sua noiva, também ele tinha sonhos, planos, projetos e, assim como ela, esperava pelo grande dia que mudaria seu estado civil e sua vida. Amigos e parentes também compartilhavam a alegria do casal e se envolviam na arrumação geral para esperarem, também eles, o grande dia que prometia muita emoção. Tudo pronto, revisados os detalhes, eis que o dia amanhece prometendo modificar para sempre duas vidas que haveriam de se unir, naquele dia, pelos laços da afeição e afinidade. Ânimos agitados, correria. Os noivos já sentiam, desde cedo, aquele “frio na barriga” e o nervosismo natural pela chegada de tão esperado dia. A nave da igreja, enfeitada de

O Vale dos Tatuados

Imagem
ATENÇÃO!  NÃO ACREDITEM EM TUDO AQUILO QUE ALGUÉM ESCREVEU! O BOM SENSO E O DISCERNIMENTO SÃO NECESSÁRIOS PARA QUE POSSAMOS VIVER EM PAZ E EQUILÍBRIO! As palavras de nossa mana Kytanna são claras e podem colaborar no sentido de diluir esse tremendo mal entendido sobre esse tal vale que talvez exista apenas na imaginação dos preconceituosos e intolerantes. A verdade jamais sucumbe. E o amor de Deus a todos acolhe, respeita, sem distinção! Anna Pon O Vale dos Tatuados - Opinião espírita É o local, segundo creem alguns, onde ficam exiladas as almas daqueles que, durante a vida terrena, marcaram seus corpos com tinta. Há pessoas que acreditam que o próprio inferno aguarda por essas almas infelizes, ou que, no mínimo, elas não poderão entrar no céu (seria o próprio Deus preconceituoso?), e decerto ficarão penando, caso não tenham sido tão más em vida a ponto de merecerem a punição das chamas. Não crendo em céu, inferno e danação eterna, alguns espíritas inventaram o tal vale para que não

Ramatís (porque estudar?)

Imagem
PORQUE ESTUDAR RAMATÍS Devemos entender que embora Jesus tenha sido o Maior Sábio, dentre todos os homens que habitaram a Terra, o Mestre Nazareno foi enviado por Deus para especificamente deixar a derradeira mensagem do Evangelho capaz de libertar os homens dos ciclos reencarnatórios, quando exercitarem o mandamento que diz: “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”. Os pormenores regentes da vida espiritual, embutidos nos seus ensinamentos, foram deixados para que os futuros mensageiros patrocinassem os detalhamentos desses conteúdos, em intensidades sempre correspondentes á compreensão da humanidade terrena, nos tempos em que forem divulgados. Diante da realidade, á respeito do Ser Sublime que é Jesus, porque a incoerência em pensar, ou acreditar que a obra base da doutrina espírita, coordenada por Allan Kardec, não comporte acréscimos, se este mensageiro, ainda distante da magistral competência de Jesus, tenha sido enviado pelo Alto para codificar os ensiname