Retrospectiva 2020

Olá prá você que acompanha meu trabalho aqui no blog e no facebook!

Segue abaixo um vídeo simples com momentos especiais da página nesse ano de 2020 que foi um ano complicado, difícil de lidar para todos no mundo inteiro.

Quando nos despedimos de 2019, não imaginamos que 2020 seria assim, tão melancólico, assustador, desafiador, não estávamos preparados para enfrentar um vírus tão agressivo que se propaga com tanta facilidade.

Muitos de nós nos sentimos a deriva, sem saber o que e como fazer porque o poder público e até mesmo os profissionais de saúde, não sabiam como lidar com a situação e com o vírus.

Perdemos a liberdade e até mesmo o ar que respiramos, parece que ficou mais denso e difícil de conseguir porque o medo é um sentimento que rouba a nossa capacidade de respirar.

Muitos planos foram adiados, muita gente chorou a perda de entes queridos, de amigos, suspendemos nossas rotinas, nos afastamos fisicamente e nos aproximamos virtualmente e cada um fez o que pode, como pode.

Foi um ano que mexeu com nossas emoções, alguns adoeceram porque não conseguiram lidar com tudo isso, mas, acredito que o medo desencadeou uma série de distúrbios. A falta de liberdade também nos deprime e por vezes até desencoraja, mas, seguimos, cada um a sua maneira.

Nem tudo, porém, foi ruim para cada um de nós porque vivemos, individualmente, coisas boas e ruins sempre e cada um reage à seu modo aos percalços do caminho. É fato que 2020 afetou a todos, de um jeito, ou de outro, uns mais, outros menos, mas, todos fomos afetados e cada um tirou a sua lição particular de tudo isso.

Desejar que 2021 seja melhor é natural, desejamos o mesmo em 2019 e tivemos esse 2020, pesado, sombrio, constrangedor às vezes, mas, mesmo assim, desejamos que fosse bom e, por mais incrível que pareça, para alguns esse ano foi bom, mesmo que o coletivo tenha sofrido, para algumas pessoas 2020 foi particularmente bom.

O que esperar de agora em diante? Estamos em dezembro e a vacina, tão esperada, motivo de tantas rezas, chegou, mas, nós, brasileiros, assistimos a vacinação acontecer ao redor do mundo como fossemos os últimos da fila do pão, torcendo para que sobre algum para matar a nossa fome. 

Realmente 2020 está sendo um exercício de paciência, fé, resistência porque não existe nada pior que estar desgovernado, que estar nas mãos de gente despreparada e sem competência, ouvindo, quase diariamente, absurdos que nos envergonham e subestimam, além de perceber tanta gente cega, alienada à tudo isso que é tão ou mais nocivo até que o próprio vírus.

Com tantas doenças erradicadas pelas vacinas, em 2020 nos deparamos com quem segue pela contra mão do bom senso. Tal comportamento nos leva a pensar em hipnose coletiva, gente que se deixa levar sem raciocinar e é manipulada por mentes perversas, situação lamentável e perigosa.

Alguns dizem que esse ano deve ser esquecido, riscado do calendário, porém, acredito que seja o contrário porque estamos aqui, estamos encarnados vivendo esse ano, a pandemia com todas as dificuldades que nos impôs e se estamos aqui, vivendo tudo isso, fazer de conta que nada aconteceu ou está acontecendo é infantilidade ou manobra de quem só tem o mal dentro de si.

No Natal 2020, chegamos ao assustador e triste número de mais de 190.000 mortes no país: NÃO É NÚMERO, É GENTE.

Gente que deixou saudade, gente que nem velada pode ser, gente que não aguentou a agressividade do vírus, gente que provavelmente sentiu muito medo no leito do hospital e sofreu dor física, emocional, então, assim passou o Natal, assim passamos nós, solidários ou não à dor das famílias, porém todos assistimos a tudo isso, negar é simplesmente impossível.

Vamos sim continuar desejando Feliz Ano Novo, acreditando na força e no poder do bem, da justiça, da Luz que rompe a escuridão, acreditando no Poder de Deus, com esperança e com fé porque sabemos que há muita gente boa trabalhando para que esse mundo seja melhor e mais justo.

O ano está acabando e a pandemia continua a nos convidar a pensar no coletivo, a respeitar a ciência e agradecer por existirem estudiosos que salvaram e salvam tantas vidas, isso também é dádiva Divina, dom que Deus concede para que possamos usufruir de nossa existência com saúde, erradicando doenças para o aperfeiçoamento do ser humano e seu veiculo físico. 

Deixo aqui minha gratidão, não apenas por acompanharem meu trabalho, mas por estarmos juntos, de alguma forma, vivendo esse momento único que afeta a humanidade e a haverá de modificar. Ainda seremos os mesmos por um bom tempo, porém, esse período nos revela quem somos de verdade a partir de nossa reação a tudo o que se passou com a chegada da pandemia. 

É uma grande oportunidade de auto conhecimento e de aprimoramento de nossas virtudes, é uma chance para que a gente se liberte, definitivamente, de tudo o que já não serve mais para seguir em frente com disposição para colaborar com o todo do qual somos uma pequena parte, mas que faz toda a diferença quando somos capazes de ajudar aos outros e nos unir em prol do bem comum.

Desejo, sinceramente, que em 2021 tudo seja melhor, que as consciências se libertem e despertem para tudo que seja bom, belo e de real valor. Que nossas preces possam alcançar a todos rompendo barreiras, fronteiras e se transformem em bálsamo, alento, remédio que cura o corpo e a alma onde houver necessidade.

Feliz Ano Novo!

Anna Pon


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Características dos filhos dos orixás, personalidade dos filhos de Oxalá, Yemanjá, Oxum, Ogum, Oxossi, Yansã, Xangô

Orixá de Frente – Orixá Adjunto – Orixá Ancestral – A natureza humana -

Firmeza e Assentamento (Umbanda)